Archive for abril \30\UTC 2009

Arquitetura contemporânea

30/04/2009

O jornalista Daniel Piza indicou, em seu blog, uma galeria de fotos do fotógrafo Cristiano Mascaro, publicada no site do Estadão. São imagens em preto e branco, simples e bonitas. Cristiano é arquiteto de formação e, por isso mesmo, tem um olhar diferente sobre lugares “comuns”. Nesta série, ele escolheu obras de arquitetura contemporânea, como terminais de ônibus, escolas públicas, conjuntos habitacionais e casas. Interessante.

Anúncios

Afinal, para que visão se é fechando os olhos que sentimos?

21/04/2009

img_16461Para falar a verdade, não entendo muito de música. O pouco que sei, um querido tio me ensinou, mas infelizmente o tempo, a vida, não nos foram suficientes. Tenho até hoje as partituras que ele me deu.  Meu tio avô Sebastião me ensinou a gostar de música clássica, e é claro, os anos de balé clássico contribuíram, e muito. Algumas composições e óperas nas vozes Pavarotti, Plácido Domingos e até mesmo Bocelli já tinham lugar garantido na track list do meu Mp3.

É difícil explicar como e por quê uma música te faz chorar, arrepiar de emoção. Foi justamente por isso que resolvi ficar em São Paulo neste feriado, não podia perder o show de Andrea Bocelli.

Adoro esta São Paulo de shows gratuitos, que fornece a todos a oportunidade de estar diante de algo, em minha opinião, tão especial.  Por outro lado, confesso também que shows gratuitos e  aquela multidão toda não são lá as coisas que mais amo na vida, mas, a vontade de poder ouvir e sentir aquela voz ao vivo era maior que tudo, mais até do que a dúvida que me surgiu quando vi aquele céu nublado.

E entre as 25 mil pessoas, tietes da Ivete (cuja gravidez de quatro meses foi assumida), fãs de Toquinho, crianças chorando e jogando game boy totalmente alheias ao espetáculo, estava eu lá, no meio da multidão, ansiosa por Con te Partiro. Liguei até mesmo para minha avó para que ela pudesse escutá-lo. Mesmo sendo uma grande fã de ópera, não arredou o pé de sua casa em Mogi Mirim para ver o tenor.

Valeram as duas baldeações de metrô, o trânsito e o táxi com bandeira 2 até o Parque da Independência. Valeu também enfrentar toda aquela aglomeração em busca de um espaço, de onde pude acompanhar a apresentação pelo telão instalado à esquerda do palco. Só não valeu o helicóptero que sobrevoava o parque fazer tanto barulho, a ponto de impedir que o som pudesse ser ouvido por quem estava muito longe do palco, aliás, poderia ter havido mais caixas de som ao longo da platéia.

 

Até a próxima…Virada Cultural está chegando…

 
  

É proibido fumar

13/04/2009

Na semana passada, a Assembléia Legislativa aprovou o projeto de lei que proíbe o fumo em quase todos os lugares fechados do estado de São Paulo. Isso inclui bares, restaurantes, baladas etc.

Agora, para virar lei, falta a assinatura do governador José Serra que, como é sabido, tem aversão a cigarros. Depois de sancionada, a medida entra em vigor em 90 dias. Portanto, os fumantes devem ir se preparando, a coisa vai pegar para o lado deles!

E você, o que acha disto? Vote na enquete abaixo. Os resultados serão divulgados no fim deste mês.

Bienal de Design

13/04/2009

De 07 de março a 17 de maio acontece em São Paulo, no Centro Cultural São Paulo, a Bienal do Design Gráfico. Em sua nona edição, os realizadores do evento, membros da Associação dos Designers Gráficos do Brasil (ADG Brasil) buscaram tornar disponíveis espaço para a reflexão e desenvolvimento das ideias, propondo soluções em comunicação.

Compondo um tradicional catálogo, a ADG Brasil procurou mudar o enfoque da produção esse ano e publicou análises e reflexões mais aprofundadas sobre as diversas categorias descritivas do design. Isso aproximou o trabalho deles a um público de estudantes e pesquisadores, que antes tinham menos fontes para suas pesquisas.

No lugar dos júris, a seleção dos trabalhos apresentados no evento foi feita por curadores, especializados no assunto.

‘O desafio proposto para a edição da 9ª Bienal Brasileira de Design Gráfico é estimular a análise e a compreensão do design gráfico contemporâneo, que se tornou um dos principais vetores da economia, com consequências estratégicas nas empresas e na sociedade.’ CECILIA CONSOLO – Curadora Geral.

Poster de apresentação do evento

Poster de apresentação do evento

 

Jovens designers foram conferir a bienal. Veja o que eles têm a falar a sobre a visita:

 

Como essa bienal pode aproximar leigos, assim como estudantes, do design?

“Acho que a idéia é transformar a percepção das pessoas, tornando-as críticas, indicando não só pra quem é da área, como também para interessados em geral e curiosos. Isso faz com que o design cresça.” Willians Fabian, 22, designer experiente em produção de trabalhos no exterior.

 

“As pessoas que não sabem definir design passarão a entender melhor esse conceito, que não se refere a apenas “rabiscos” e sim a desenhos que podem representar inúmeros fatos, independente da área de que se tratar.” Átila Rossito, designer de produto graduado pela Universidade do Norte do Paraná (Unopar).

 

Como você considera que o design pode contribuir com o mundo?

“O designer influencia a ação do seu cliente, então pode contribuir com o mundo dando sugestões: ele sugere investir em um material reciclável, assim ele faz sua contribuição. É meio que a filosofia das formiguinhas, é um movimento pequeno, mas todos juntos temos um movimento maior.” Willians.

 

Quais os benefícios trazidos pelo design, desde que não analisemos o âmbito mercadológico da área?

“Usando o design na identidade da empresa, as pessoas passam a enxergá-la como inovadora, coerente com as tendências. O design também direciona a empresa a oferecer um serviço que atrai o consumidor.” Willians.

Sem analisar o âmbito mercadológico, o design trata de uma ferramenta comunicadora, que influencia e é influenciada. Ele pode expor um ponto de vista positivo, por exemplo, e ser um agente modificador para que haja uma reflexão por parte do receptor da mensagem. Quanto à análise do âmbito mercadológico, isso é fundamental. O designer deve estar totalmente ciente da cadeia sistêmica que envolve a criação de um produto, e deve prezar para que esta cadeia seja sustentável, promovendo um mercado (por conseguinte uma sociedade) com prioridades sociais e ecológicas.” Thiago Calza, 23, designer gráfico graduado pela Universidade do Norte do Paraná (Unopar).

 

O designer Thiago Calza confere o que há de novo na Bienal de Design.

O designer Thiago Calza confere o que há de novo na Bienal de Design.

 

 

 

Finalmente, em sua opinião, qual a importância dessa união da área gráfica com a comunicação? Como se pode fazer um arranjo a fim de beneficiar ambas as áreas?

“O design é um elemento fundamental na comunicação, entende-se por design a melhoria dos aspectos, de modo a atender às necessidades do cliente. Isso é comunicação.” Willians.

Fazer design já é comunicar. E o desafio do design gráfico é exatamente este: comunicar bem e ser estético, belo. Se o designer é eficiente em sua comunicação com o seu públicoalvo, a missão foi cumprida. O design e a comunicação, vistos como disciplinas, devem dialogar a fim de se manterem atualizados, descobrindo, re-descobrindo e por que não (se forem boas), mantendo linguagens.” Thiago Calza.

 

Pra quem quiser saber mais sobre o trabalho dos meninos, é só passar a visitar os blogs e sites:

http://www.flickr.com/photos/36402380@N05/  Átila Rossito

http://www.flickr.com/photos/thiagocalza/     Thiago Calza

http://www.movlove.com.br/                          Willians Fabian

 

Alguns trabalhos apresentados no evento.

Alguns trabalhos apresentados no evento.

 

 

 

O site official da Associação é: http://www.adg.org.br/texto_bienal.php?id_noticia=735

 

Valeu galera,

Julia Corradi